Mostrando postagens com marcador camarão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador camarão. Mostrar todas as postagens

domingo, 27 de dezembro de 2015

Final Feliz com camarão imperial



Não importa o prato. O que prevalece é o desejo de fazer a mesa do último dia do ano brilhar. Seja da terra, do mar ou do ar, para a ocasião em questão, os ingredientes utilizados ganham mais atenção, mais classe e sobem no pedestal. Afinal, não há nada mais reconfortante do que degustar uma comida boa - daquelas que fazem os olhos fecharem a cada garfada -, no início de um Novo Ciclo. De uma farofa especial a um naco de carne grelhado, a atenção no preparo é redobrada. E se o ingrediente escolhido for o camarão, segue a sugestão: o Camarão Imperial. Para o preparo, apenas alguns graúdos (quatro deles, cortados ao meio). No mais, 400 gramas dos médios, limpos e abertos em ‘borboleta’. Em uma travessa, distribuir, na primeira camada, os camarões médios já salteados na manteiga e temperados com tomilho-limão e sal. Sobrepor os grandes, fatiados, também rapidamente dourados na manteiga. Para finalizar, 250 ml de bechamel 
Molho Bechamel 
(1 colher de manteiga, uma colher de farinha de trigo e noz-moscada ralada. Agregar os dois ingredientes em fogo baixo com um 'arame' - foie. Acrescentar 200 ml de leite fervido, ainda quente. Mexer bem, até adquirir consistência cremosa, sem deixar muito grosso. Caso ocorra, coloque um pouco mais de lente quente. Acerte o sal).
Finalização
Distribua o bechamel sobre os camarões, finalizando com uma colher de queijo cremoso e parmesão ralado grosso. Coloque no forno até gratinar (cerca de 10 minutos, com forno já previamente aquecido)

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Ceviche: refrescante sedução

É lugar comum, mas um bom ceviche, preparado com frutos do mar frescos em um dia quente de verão é a refeição mais que perfeita. Os ingredientes podem variar - peixe, camarão, lula, mariscos, entre outros, podem ser utilizados. Nesta ocasião, preparamos utilizando camarões graúdos e robalo. para agregar beleza ao prato, retire as vísceras do camarão e, com uma boa faca, corte-os ao meio, na longitudinal, em finas lâminas. Com isso, ao selá-los no azeite, ficarão retorcidos e com sua carne preservada. Esta é uma dica importante, já que camarões muito pequenos, ou o filé de peixe cortado em minúsculos pedaços não preservam o sabor dos frutos do mar.  após cortá-los como carpaccio, tempere com pimenta do reino, pimenta dedo-de-moça bem picada e raspas de limão siciliano. Sele os camarões rapidamente em azeite quente - só até adquirerem tom rosado (cerca de 3 minutos). Tempere com sal e reserve até esfriar.
Para compor o prato, o tempero deve ser suave. Aí, o suco do limão siciliano se faz fundamental, já que se trata do fruto verdadeiro (os tradicionais no Brasil - limão-galego e o taiti não são limões, mas sim limas ácidas, resultado de misturas de espécie). Com isso, o sabor do siciliano é mais suave, proporcionando um prato leve, sem comprometer o sabor ‘de mar’ dos ‘frutos’.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Sopa Leão Velloso


Em se tratando de gastronomia, acredito que se há um lugar abençoado é o mar. Ingredientes frescos advindos de todas as costas marinhas do Brasil ‘ainda’ podem ser encontrados em abundância nos oceanos Pacífico e Atlântico, além dos muitos mares já desbravados. Para os que gostam de apreciar o ‘sabor do mar’, este é o prato adequado: a sopa Leão Velloso*. Não imagine que por se tratar de uma sopa é rápida de se preparar, mas não há dificuldade, se há vontade e amor pelo ‘se comer bem’ (se mangia bene)!!!!! Trata-se de uma iguaria inspirada na Bouillabaisse (Bouiabaisse em provençal – palavra masculina, onde os pescadores descarregavam seus barcos, em Marselha, França) com  muitas nuances, já que é preparada com, no mínimo, sete frutos do mar, além de legumes e variados temperos. Lógico que levou nosso toque especial (cerca de cinco colheres de Pappa al Pomodoro – prato típico do interior da Toscana, na Itália) e, por parcimônia, usamos menor variedade de frutos do mar (cinco).Uma coisa é certa: na ‘Leão Veloso’ cada ingrediente tem lugar e papel fundamental.

Ingredientes (para quatro pessoas)                                                               
- 1 polvo de cerca de 500 gramas (Polpo Semplice – executado de acordo com post anterior)
- 300 gramas de lulas pequenas, limpas, com as cabeças separadas, já que ficam lindas quando salteadas rapidamente
- 1 lagosta de ½ quilo
- 1 posta de cherne – deve ser peixe firme de cascalho, mais perto da rocha. Pode ser congrio, garoupa etc.
- 300 gramas de camarão VG (grande), sem cascas e rabos
- 100 gramas de manteiga
- 100 ml de azeite de oliva, ou quanto baste para que os legumews
- 3 cebolas cortadas em brunoise (cubos pequenos)
- 3 dentes de alho picados
- caldo do polvo (do molusoco cozido em seu próprio caldo – Polpo Simplice)
- 2 xícaras de chá de vinho branco seco – meia garrafa
- 2 doses de cachaça
- 3 tomates cortadas em brunoise (cubos pequenos)
- ½ litro de caldo de camarão (previamente prparado)
- 1 xícara de sopa de salsinha, com seus talos, bem moída
- 1 xícara de manjericão, com seus talos, bem picado
- 1 talo de salsão cortado ao meio e, posteriormente, bem picado
- 1 xícara de sopa de cebolinha verde bem picada
- 2 pimentas dedo de moça cortadas finamente
- sal e pimenta do reino o quanto baste.
- ½ litro de caldo de peixe ou de camarão artesanal
Modo de preparo
-Lavar todos os frutos mar e separá-los em cumbucas distintas, já que cada um tem um tempo e forma distinta de preparo.
Polvo
- Lavar o polvo com bastante cuidado, limpando as ventosas onde se impregnam resíduos do mar.
Abrir a cabeça do molusco e, com delicadeza, retirar a bolsa de tinta;
- Numa panela de borda alta cobrir o fundo com azeite, aquecer e dourar dois dentes de alho; uma cebola picada;  50% da cebolinha verde, com talo; 50% do manjericão, também com o talo; e acrescentar o polvo lavado, que vai cozer em seu próprio caldo, com a tampa da panela fechada, mas sem pressão (Polpo simplice). Fica maravilhoso se servido assim, com alguns nacos de pão mais cascudos, como, por exemplo, ‘ciabatta’, fatias de pão italiano ou um belo pão caseiro, recém assado. O cozimento deve durar cerca de 15 minutos, já que o polvo é pequeno e está cozendo sem pressão. Retirar da panela, com seu caldo e reservar
Lagosta
- na mesma panela de fundo grosso e alta, aquecer um pouco de azeite, dourar uma cebola e cozê-la por cerca de 20 minutos. Retirar do recipiente. Colocar uma faca pequena e pontuda entre a ‘cabeça’ e o rabo; gire a faca e separe  cabeça do rabo do crustáceo para que se desprenda. Reserve o rabo com as garras. Abra a cabeça da lagosta, próximo aos olhos, com uma tesoura, e retire um ‘saco’ cinza (estômago) e descarte-o. Corte a cabeça mantendo toda a carne. Agora corte o rabo, em sentido longitudinal pela parte inferior, tomando cuidado para que os nacos de carne se preservem inteiros.




Camarões
- Retire a casca, cabeça e rabo e faça um corte na parte superior para que fique com uma bela aparência e bem limpo, já que vai retirar a sujeira escura, delicadamente dos camarões. Se desejar, preserve a cabeça e o rabo de quatro para decorar os pratos.
- tempere-os com pimenta do reino e, na mesma panela que usou para a lagosta e polvo, aqueça duas colheres de manteiga e saltei-os por, no máximo 5 minutos, ou até que estejam cor de rosa. De outra forma ficarão borrachudos, com consistência firme demais. Sem perder o ponto. 

As Lulas também deverão ser bem lavadas, pode optar por cortá-las em anéis, mas se forem pequenas ficarão lindas no prato. Também doure na manteiga, com um fio de óleo e pimenta do reino. Reserve, com seu caldo
Finalização
- Numa panela ampla, doure o alho restante, a cebola, salsinha (com talos), cebolinha, salsão, pimenta  dedo de moça, louro e coloque o vinho branco. Tampe a panela e deixe reduzir 30% do líquido. Coloque a posta do cherne (ou outro peixe de pedra que tenha escolhido), Cubra-o com os sólidos e deixe cozer por cerca de 10 minutos de cada lado.
- Adicione o polvo, com seus tentáculos separados, um a um, e o caldo; a lagosta e demais ingredientes. Ao final, os tomates em cubos.
- Se precisar, acrescente caldo de camarão ou de peixe o suficiente para que todos os frutos do mar fiquem imersos, apenas alguns para fora, que vão demonstrar o quão Lino este prato se torna.
Na verdade, trata-se do que atualmente chamam de caldeirada à base de peixe e frutos do mar, mas preparada com maior delicadeza e com os ingredientes elaborados como se fossem únicos. O nome do prato, tradicional em alguns bares e restaurantes cariocas, é homenagem ao seu ‘criador’: o embaixador francês Pedro Leão Velloso (1887-1947), que desembarcou da França com a tradicional receita de Bouillabaisse. A iguaria, pedida por Leão Velloso, precisou de adaptações decorrentes de alguns pescados fundamentais do Mediterrâneo, trocados pelos do Atlântico. Fez sucesso e entrou para o cardápio de uma das casas que freqüentava, como, por exemplo, Rio Minho.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Arroz de pomodoro de coco com camarão

À primeira instância um pomodoro de coco pode soar estranho, já que adoramos o tradicional ragù semplice à napolitana - o clássico sugo italiano. Mas com camarões frescos em abundância e o desejo de ousar, incorporar o  coco à receita - uma combinação bem brasileira. A opção de colocar o ingrediente no molho foi para que o sabor do fruto não predominasse sobre os crustáceos. Com isso em mente, as panelas foram para o fogo. Primeiro preparamos um belo caldo de camarões, que, por si só, poderia ser o prato principal, ou uma reconfortante entrada – o tradicional consomé. Em seguida, partimos para o sugo, mas incorporando leite de coco e coco ralado. Por fim, acrescentamos o arroz branco ao molho e por último, os camarões.Modéstia à parte, ficou divino.    
Ingredientes  (4 pessoas)
para o caldo
Dica: para preparar caldos leves, que necessitam de menos tempo de cozimento, pique bem os ingredientes, ao contrário dos caldos de carne ou frango. No caso do de camarão, usamos os ingredientes que tínhamos em mãos, além dos crustáceos: cenoura, cebola, alho, talos de salsinha, maços de manjericão e de salsinha, e folha de louro quebrado ao meio.
- 200 gramas de camarão, mini, com casca, bem lavado e sem a cabeça, já que serão utilizados no preparo do  
 pomodoro de coco
- 1 cebola bem picada
- 1 cenoura bem picada
- 1 maço de salsinha
- 1 maço de manjericão
- 2 folhas de louro
- 2 colheres de sopa de azeite
- 1 dente de alho picado
- 1 pimenta dedo de moça, sem sementes
Modo de preparo
- Aquecer o azeite e colocar o alho, cebola, pimenta  e demais ingredientes. Cobrir com 1 litro de água e deixar ferver por cerca de 30 minutos, em fogo baixo, sempre retirando, com uma escumadeira, a espuma que se forma na superfície.
Deixar fervendo enquanto prepara o pomodoro de coco

Ingredientes para o arroz de pomodoro de coco
- 100 ml de azeite
- 1 colher de chá de manteiga
- 3 dentes de alhos cortados em lâminas
- 1 cebola média bem picada
- 4 colheres de talos de salsinha cortados finamente
- 1 lata de tomate pelado
- 1 colher de sopa de gengibre bem picado
- cerca de 4 conchas do caldo de camarão
- 200 ml de leite de coco
- 2 colheres  de coco ralado 
- 2 colheres de cúrcuma em pó
- 1 colher de curry
- 1 xícara de arroz branco
- 1 tomate italiano, sem sementes, cortados em pequenos cubos
- salsinha picada para decorar
- 200 gramas de camarão médio, limpo –  firme, como o laguna

Modo de preparo:
- Numa panela de fundo grosso aqueça o azeite e a manteiga.
- Doure o alho em lâminas
- Acrescente o gengibre picado  e os talos de cebolinha verde
- em seguida, a cebola bem picada
- Deixe fritar, em fogo baixo, até o tom esverdeado dos talos de cebolinha  tomarem conta da fritada
- Coloque o coco ralado e mexa bem.
- Acrescente 1 lata de tomate sem pele, bem esmagado nas mãos antes de ir à panela e, em seguida,  o restante do molho da lata
- Incorpore o  leite de coco e demais temperos
- Acerte o sal e deixe cozer cerca de 20 minutos
- Aos poucos, enquanto vai ficando grosso, acrescente 4 conchas do caldo, com alguns mini camarões
- Cozinhar, em fogo baixo, por cerca de 1 hora, mas sem deixar secar. Se necessário, coloque mais caldo.
   Finalização
O arroz será cozido no molho (pomodoro de coco)
- Depois do pomodoro já incorpado, coloque 1 xícara de arroz branco. Mexa bem e cozinhe 15 minutos.. Durante o cozimento mexa para que não os grãos não grudem no fundo da panela e se incorporem bem ao molho. Desligue o fogo e acrescente os camarões laguna e o tomate picado. Mexa bem, regue com um bom azeite extra virgem e tampe a panela. Deixe descansar por 5 minutos e sirva. 


sábado, 12 de março de 2011

Farofa de camarão soltinho para Houaiss

Essa farofa é dedicada ao mestre das letras Antônio Houaiss, pois quando a degustamos, sem falsa modéstia, tivemos a certeza  de que o filólogo aprovaria a junção de farinha de mandioca com camarão. Obcecado pela guarnição, Houaiss desenvolveu um estudo sobre Farofa no livro ‘Magia da Cozinha Brasileira – Para Deuses e Mortais (editora Primor), 1979 - com fotos de Alain Draeger. Para a obra, realizou pesquisas Brasil afora que embasaram seus argumentos, e, claro, degustou centenas delas, elaboradas exclusivamente com a farinha de mandioca, que, segundo o próprio, “a única que condiz com o preparo da iguaria”. No verbete, em seu Dicionário Houaiss,  o escritor afirma que “é iguaria feita à base de farinha de mandioca frita na manteiga ou na gordura que pode ser enriquecida com outros ingredientes”. Para ele, existem três técnicas de preparo:  d´água, de manteiga e de molho, que por sua vez geram diversas subdivisões. Utilizando esses preceitos básicos, Baby preparou essa versão com sobras de camarão soltinho,  servido para acompanhar o 'Linguado Malfalado', que  postaremos na seqüência.
Ingredientes
- 300 gramas de camarão pequeno, com cabeça, rabo e casca. Bem lavado, escorrido, passado na farinha, e frito em óleo bem quente. Depois de pronto, reserve-os
- 1 cabeça grande de alho (é para ter muito mesmo), com os dentes cortados em finas lâminas
- 2 ovos caipira
- 1 colher de sopa de manteiga
- 50 ml de azeite
- 50 ml de azeite
- 1 pimenta dedo de moça cortada muito picada
- 2 tomates, sem sementes, cortados em cubinhos
- ½ de salsinha, bem picado.      
Modo de preparo
- Aquecer o azeite, com manteiga e óleo.
- Em fogo baixo, dourar as lâminas de alho (tome cuidado. Em segundos pode queimar e ficará amargo)
- Assim que o alho dourar coloque os camarões e a dedo de moça, mexa rapidamente incorporando-os ao alho
- Acrescentar lentamente a farinha. Não coloque toda, já que ela não deve ficar seca, mas deve manter a umidade.  
- Mexer sem parar
- Quebrar os ovos numa tigela e adicionar à FAROFA
- Mexer delicadamente para que se formem grumos com a mistura
- Colocar os tomates e continuar mexendo em fogo baixo.
- Se sentir que está muito seca, regue um pouco mais de azeite
- Desligue o fogo
- Está pronta para ser servida

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Bucatini suculento com camarões grelhados




O preparo de variadas massas com frutos do mar já se tornou um clássico no cardápio de Zimbros, já que no local esses ingredientes são abundantes e a qualquer hora do dia podem ser adquiridos nas redondezas.  Para a ocasião, utilizamos o bucatini, uma massa longa furada no centro, formato obrigatório quando se  prepara o clássico molho all"amatriciana. Mas como dispúnhamos de seis lindos camarões brancos, sem casca, preparamos um molho com creme de leite fresco, bacon e cebola e simplesmente grelhamos os camarões.

Ingredientes (para duas pessoas)
- 6 camarões brancos, grandes
- 200g de Bucatini nº9
- 1 cebola cortada em concassê
- 50g  bacon, cortados em cubo
- 1 punhado de salsinha bem picado para decorar
- 10ml creme de leite fresco
- 50 ml de azeite
- sal e pimenta do reino
Modo de preparo
- Limpar os camarões, retirando a casca, mas preservando o rabo. Depois disso, com uma tesoura de cozinha, ou faca de ponta, retirar as tripas que ficam sob o crustáceo. Assim, eles ficarão com uma aparência sensacional enquanto grelham.
- Temperar os camarões com pimenta do reino moída na hora. Nunca coloque sal antes de ir ao fogo, já que desidrata o ingrediente deixando-os menos suculentos
- Aquecer o azeite em uma frigideira de ferro. Em fogo baixo dourar o bacon até deixa-lo crocante. - Acrescentar a cebola e deixar dourar também. Reserve. Coloque o bucatini para cozinhar, fica al dente em 9 minutos. Na mesma frigideira, grelhe os camarões rapidamente, até ficarem rosados por inteiro e levemente grelhados. Não deixe muito tempo, senão enrijecem. Reserve.

- Na frigideira volte o bacon com cebola e acrescente o creme de leite fresco. Deixe ferver em fogo baixo. Escorra a massa colocando-a direto na frigideira com o creme. Assim, o caldo que resta da massa deixará o molho mais opulento. Acrescente a salsinha. 




 Sirva imediatamente, decorando os pratos os com camarões.

Os encantos dos nossos cantos, com Camarão Soltinho

No cantinho de Zimbros os encantos são tantos que se perder no tempo é muito, muito fácil. A lembrança das ‘horas’, depois de repentinos e rápidos mergulhos para se refrescar, é retomada pela fome. Lógico que algumas ostras frescas já foram degustadas no café da manhã. Aliás, ao comê-las naquele dia pensei: “o sabor das ostras deve ter o poder de atrair o som dos golfinhos”, já que se degusta o ‘sabor do mar’”.  Para o dia, as compras já haviam sido feitas: camarões pistola, camarão miúdo com casca e cabeça, para fazer ‘soltinho’, e um linguado inteiro, com a barrigada tirada com destreza por Seu Joel pelas gelras.  O camarão ‘soltinho’ foi o primeiro prato de mais um dia de calmaria.

Ingredientes
- 600 grs. de camarão pequeno, com casca e cabeça
- sal e pimenta do reino
- um punhado de folhas de manjericão
- raspas de limão siciliano
- farinha de trigo, o quanto baste para apenas passar o crustáceo.
- 300 ml de óleo bem quente, em panela alta e de proporção pequena para que o óleo fique uns 10 cm de altura. Dessa forma, vai fritar por igual, já que vai precisar repetir a operação por duas vezes para que fique soltinho e crocante. Um tira-gosto sem igual.  

Modo de fazer
Lavar bem o camarão e deixar escorrer totalmente.
Temperar com as folhas de manjericão, sem os talos, e com a pimenta do reino.
Deixar descansar por 1 hora na geladeira.
Colocar um punhado de camarão num saco plástico descartável (50% dele), pulverizar com farinha, sem excesso, chacoalhar bem  e colocá-los numa peneira para eliminar o excesso de farinha.
Colocar na panela com óleo quente e, sem mexer, deixar dourar por igual.
Tire com uma escumadeira e coloque sobre papel absorvente.
Salgue e rale limão siciliano por cima.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Bolinhos de Camarão à perfeição


Direto da Baía de Zimbros atualizamos nosso Blog com um clássico petisco praiano. Para executá-lo, conversamos com a filha de Dona Benta, nossa vizinha zimbreira, que nos deu dicas preciosas. A principal delas, é fazer um molho de camarão báscio e depois engrossá-lo com um pouco de farinha de trigo para dar liga. Mas não muito, pois não pode ficar "massudo", seco por dentro. Depois, empaná-los com farinha de trigo, leite e farinha de rosca. Um truque usado por nossa conta, foi colocar no meio do bolinho um camarão cru inteiro, sem casca e um cubo de requijão em barra. Deu um toque carioca no petisco. Saudações Zimbreiras...

Ingredientes (6 unidades)

500g de camarão limpo, fresco, tamanho médio
4 tomates maduros
uma cebola
salsinha, cebolinha verde
um pouco de requeijão mineiro em barra (ou Catupiry)
farinha de trigo
farinha de rosca
leite (ou um ovo batido)
azeite de oliva

Refoque a cebola e acrescente os tomates, de preferência sem pele e sementes. Refoque até ficar com a consistência de molho, acrescendo um pouco de água quando necessário. Acrescente os camarões e um pouco de farinha de trigo para engrossar. Use o bom senso, pois com esse molho você precisa moldar os bolinhos. Deixe esfriar. Pegue oum pouco do molho de camarão e com as mãos, prepare os bolinhos. Cloque um camarão inteiro, crú e um cubo do requijão e insira no bolinho. Passe primeiro na farinha de trigo, depois no leite e por fim na farinha de rosca. Acomode-os em uma travessa e deixe descansar na geladeira, por no mínimo, meia hora. Frite em óleo vegetal, tomando cuidado para não deixa-los frios por dentro, nem tostados demais por fora.



Crocante por fora, macio por dentro...o segredo do bolinho perfeito
 

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Bambá de frutos do mar

O Bambá é uma clássico da cozinha mineira, feito em sua forma mais simples, apenas com fubá e couve. Os mais bem aventurados acrescentam ingredientes nobres, como costelinha de porco, paio e/ou ovo, deixando-o mais saboroso. A receita que compartilhamos, nada tem a ver com a original. Foi criada num rompante clássico de Josi Basso, que estava em busca do pirão perfeito. Foi pra cozinha e subverteu toda a ordem. Não fez o pirão e me apresentou esse inusitado "bambá de frutos do mar", que, dos ingredientes originais, só leva a couve, comprada de um agricultor zimbreiro, que  passa de porta em porta vendendo sua micro-produção. O fubá ela substituiu pela - não menos mineira - farinha de mandioca crua, "inchada", amolecida em água fria. Trocou a costelinha e o paio por dois filés de pescada branca e um punhado de camarão miúdo, que roubou de "brinde" no Seu Joel, um dos nosso fornecedores de pescados em Zimbros. Ficou simplesmente divino. 

Ingredientes (para duas pessoas)
500ml de caldo de camarão
2 colheres de sopa de farinha de mandioca crua
2 filés de pescada (500g) cortado em cubos
200g de camarão miúdo, limpo
Meia cebola
Uma pimenta dedo-de-moça, sem sementes
100ml de azeite de oliva extra virgem
3 folhas de couve frescas
Paprica doce

Deixe a frinha "inchar" acrescentando um pouco de água fria. Reserve. Tempere o camarão com sal e pimenta do reino e salteie numa panela com um pouco de azeite. Reserve. Doure a cebola e a pimenta. Acrescente o caldo de camarão aquecido. Deixe ferver em fogo brando. Acrescente a farinha aos poucos mechendo bem para não "empelotar". Regue com um fio de azeite. Acrescente os cubos de peixe e a seguir o camarão. Por fim, coloque a couve e sirva colocando um pouco de páprica.
Bambá na panela

sábado, 26 de junho de 2010

Paella Cabocla

Nunca havíamos preparado uma paella. Mas como estávamos em Zimbros, com fartura de ingredientes do mar, resolvemos nos aventurar neste clássico ibérico. Como não dispunhamos de uma paellera, improvisamos numa panela de ferro mineira. Ao invés do fogão, cozinhamos numa pequena churrasqueira portátil, de forma bem lenta. 


Ingredientes (para quatro pessoas) 
100g de bacon
200 g de morcilla em rodelas 
200 g de camarões grandes, inteiros
100g de camarão branco descascado
100g de mariscos já cozidos 
2 cebolas roxas picadas
Um litro de caldo de legumes
Uma xícara de arroz parboilizado
Uma pimenta dedo de moça picada 
200 ml de azeite extra virgem
um bulbo de alho poró 
um filé de linguado
Um maço de manjericão
Uma pitada de cúrcuma (açafrão-da-terra)


Acenda o carvão na churrasqueira. Enquanto isso, tempere os camarões e o peixe com pimenta do reino. Quando tiver formado as brasas, coloque a frigideira sobre a grelha, Acrescente um pouco de azeite e o bacon. Quando estiverem crocantes, coloque a cebola, a pimenta dedo de moça e o alho-poró. Em seguida metade da morcilla cortada. Fritar até desmanchar. Acrescente o arroz, uma pitada de sal e outra de açafrão, incorporando aos outros ingredientes. Aos poucos vá acrescentando o caldo, deixando reduzir, sem mexer. Coloque o filé de linguado, cortado em pedaços graúdos. Vá regando com caldo, sempre que estiver secando. Enquanto isso, doure os camarões na grelha.

Quando o arroz estiver quase no ponto, acrescente a morcilla e os mariscos. Por último os camarões grelhados. Deixe mais um pouco no fogo e sirva.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Pappardelle com camarões rosa e rabos de lagosta

Mais uma vez, este casal começou um ano na enseada de Zimbros. E claro, aproveitou a fartura que vem do mar, fornecida diariamente pela querida Márcia, da Peixaria das Meninas. Munidos de meio quilo de camarão rosa "colinha" (descascados, mas com o rabo) e quatro rabos de lagosta, preparamos o primo piatto da última noite do ano, saboreado na companhia de Johnny, Célia e seus intrépidos pimpolhos. Mr. Drescher foi o responsável pelo gran finale, o famoso "Porco do Johnny", que será compartilhado em outra oportunidade. Como Sérgio Porto, este pastifício não faz planos para 2010. Apenas deseja a seus fiéis amigos, "uma praia para janeiro, uma fantasia para fevereiro, um conhaque para junho, um livro para agosto e as mesmas vontades para dezembro".

Ingredientes - Para 4 pessoas
-Um naco de bacon (com pouca gordura)

-Uma cebola roxa
-
1/2 quilo de camarões rosa "colinha"
- 4 rabos de lagosta descascados
- 100 gramas de
Pappardele a Nido "Dalverde"
- Azeite de Oliva

Em uma panela grande, acrescente água, uma colher de sal e coloque para ferver. Coloque o bacon em cubos numa frigideira com um pouco de azeite de oliva, em lume baixo, até ficar crocante. Acrescente a cebola e deixe dourar. Desligue. Coloque cuidadosamente a massa na panela e numa grelha de ferro, doure as lagostas e os camarões. Escorra a massa com cuidado e coloque no prato, mantendo os "ninhos". Acrescente o bacon sobre o pappardelle e sirva com os camarões e a lagosta.

sábado, 7 de novembro de 2009

Camarão ensopadinho 'Carmem Maria Miranda de Zimbros'

Camarões nas mãos de Maria de Zimbros (a nossa amada Taís, da Pousada Zimbros) se transformam em iguarias em segundos. Receita simples, de quem mexe com esse ingrediente há mais de 25 anos - no caso, uma refeição para o dia a dia pós-finados Pessoa iluminada que, sem lembrar, preparou uma homenagem a Carmem Miranda e ao prato predileto dessa artista - camarão ensopadinho com chuchu . Assim é Maria de Zimbros. Pessoa que faz da história do mundo a sua história.

Ingredientes

500 grs de camarões médios, sem casca
100 ml de vinho branco seco
1 cebola branca bem picada
2 colheres de sopa de nata
200 ml de azeite extra virgem
1 bulbo de alho-poró cortado em lâminas finas, só a parte branca

4 chuchus descascados, cortados em cubos e cozidos ao dente
1 maço de salsinha picada grosseiramente
1 cebola roxa cortada em lâminas finas

Modo de preparo

Descarcar o chuchu, cortá-los em cubos e cozer por uns 10 minutos. Ou até ficarem ao dente. Escorrer a água e banhá-los em uma travessa com água fria imediatamente. Isso vai preservar o ponto do vegetal (vegetal pertencente à categoria dos frutos).Cortar em cubos, temperar com sal, pimenta do reino, azeite. Acrescentar a salsinha picada e a cebola roxa. Reservar. À parte, aquecer 100 ml de azeite. Acrescentar cebola picada até murchar.
Colocar camarões em fogo bem alto e deixá-los rosar. O cozimento deve ser rápido (ao contrário, os camarões vão soltar água e perder o ponto). Colocar a nata, mexer com um foie e desligar fogo. Acrescentar alho-poró. Tampar a panela por alguns minutos para que o vegetal também fique ao dente e preserve sabor. Retornar o chuchu já temperado ao fogo alto em outra panela, com um pouco de azeite - somente para aquecê-lo. Servir em pequenas cumbucas. Chuchu por baixo e camarões por cima.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Spaghetti com lagosta e camarões grelhados

Reza a lenda que as belas formas de Sophia Loren são graças ao spaghetti. Só posso concluir que o formato é mesmo milagroso. Pois bem. No último 4 de setembro, este escriba completou mais um ano de vida e comemorou em grande estilo, aproveitando a fartura proporcionada pelo mar de Zimbros. Passou na Peixaria das Meninas, adquiriu rabos de lagostas e camarões e preparou este belo spaghetti, degustado ao lado de Baby, Frida e Mimi. Compartilho a receita com os amigos.

Ingredientes (para duas pessoas)
250 g de spaghetti
4 rabos de lagostas
250 g de camarões frescos, com o rabo
100 g de bacon

Uma cebola picada

Salsinha para decorar
azeite de oliva
sal, pimenta-do-reino

Corte o bacon em cubos e coloque na frigideira, em fogo baixo, até ficarem crocantes. Acrescente a cebola até dourar. Desligue. Coloque o spaghetti para cozinhar e numa chapa de ferro, doure os rabos das lagostas e na sequência os camarões, temperados com sal e pimenta-do-reino. Escorra a massa, incorpore no bacon e misture bem. Sirva com os crustáceos grelhados.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Tagliatelle para Maria de Zimbros

A praia de Zimbros tem muitas Marias. Mas nenhuma delas é como Maria de Zimbros. Semana passada, na aconhegante cozinha da pousada desta grande amiga, preparamos esta pasta singela em sua homenagem. E comemos, bebemos, gargalhamos e compartilhamos sua intensidade única, que nos ajuda a entender um pouco mais essa tão estranha vida sobre a Terra...

Ingredientes (para 3 pessoas)
300 g de tagliatelli de abóbora
50 g de ervilhas frescas
500 g de camarões graúdos, sem casca
Uma cebola roxa picada
Um tomate picado
Uma pimenta dedo-de-moça picada
Palmitos em julienne
Azeite de oliva

Coloque a massa na água fervente e em fogo bem alto, aqueça o azeite e doure a pimenta e a cebola. Coloque os camarões, acrescente as ervilhas e o tomate e saltei rapidamente, até o camarão ficar tenro. Retire a massa e incorpore. Brinde a alegria de viver.

Maria de Zimbros em sua cozinha...

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Rigatoni com ragu de frutos do mar


Zimbros, nosso paraíso a beira-mar sempre nos proporciona grandes momentos gastronômicos. Desta vez, compartilhamos uma receita bem tradicional, aproveitando os ingredientes sempre frescos que encontramos na peixaria das meninas. O rigatoni combina muitíssimo bem com este molho vigoroso e opulento.

Ingredientes (4 pessoas)
Um pacote de Rigatoni
400 gr de camarão fresco, limpo
200 gr de mariscos frescos, já abertos um naco de bacon em cubinhos
uma cebola roxa
6 tomates picados, sem peles e sementes
8 mini tomates italianos, inteiros
azeite de oliva
sal, pimenta do reino

Tempere os camarões e os mariscos com sal, pimenta do reino e folhas de manjeiricão. Em uma caçarola, frite o bacon até ficar crocante e doure a cebola picada. Abaixe o fogo e acrescente os tomates, mexendo de vez em quando para evitar que grudem no fundo. Caso necessário, acrescente um pouquinho de caldo de legumes ou água morna. Deixe no fogo até o tomate se dissolver completamente, formando um caldo denso. Acrescente os mini tomates. Coloque a água para ferver, e cozinhe os rigatoni al dente. Adicione os camarões e os mariscos ao ragu, por no máximo 5 minutos. Incorpore a massa ao ragu e sirva.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Moyashi com camarões e brócolis

Clássico da culinária chinesa, o broto de feijão é um ingrediente muito versátil. Além disso, prepará-lo é mais fácil que andar pra frente. Não requer prática nem tampouco habilidade. Basta juntar dois ou três ingredientes e pronto. Nesta receita, utilizamos com brócolis, cebola e camarões, adequado ao sábado frugal que passamos.

Ingredientes (para 4 pessoas)

- Um pacote de moyashi (500g)
- um maço de brócolis ramoso
- 500g de camarões médios, sem casca
- uma cebola roxa
- azeite de oliva
- sal, pimenta do reino

Doure a cebola no azeite de oliva e salteie os camarões na frigideira, temperados com sal e pimenta do reino. Acrescente o brócolis e o broto de feijão, refogando por 3 minutos.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Moqueca do Fepratê

Teresa Martins nos proporcionou um encontro memorável, divertídissimo, para resgatar tudo o que a vida tem de bom. Ao lado da dupla Gabi e Rafa, o quinteto pra lá de irreverente degustou tintos e brancos, riu muito e encarou a Moqueca do Fepratê. Um delicioso purê de inhame, preparado magistralmente pela anfitriã (esperamos a receita Teresa) foi o acompanhamento da agradabilíssima noite.

A Moqueca do Fepratê, foi preparada pela primeira vez em Zimbros, num igualmente delicioso encontro inusitado, na companhia desta grande companheira. A base da receita foi extraída do livro "Comidas de Botequim" de Ana Judith de Carvalho, que traz receitas clássicas, tradicionalmente servidas nos bons e velhos botequins. No segundo encontro, a Garopa foi bem substituída pelo Congrio.

Moqueca do Fepratê (para 5 pessoas)
- 1/2 quilo de postas de garopa
- 5 rabos de lagosta
- 5 camarões grandes
- 2 cebolas médias
- 4 tomates italianos, sem pele e sementes
- uma garrafinha de leite de coco
- 50 ml de azeite-de-dendê
- uma colher de molho de pimenta caseiro
- suco de um limão
- sal, pimenta-do-reino a gosto
- azeite de oliva.
Corte uma cebola bem picadinha e tempere as postas com sal, pimenta-do-reino, o suco de limão e a cebola picada. Enquanto isso corte a outra cebola, limpe os tomates e tempere a lagosta e o camarão com sal e pimenta. Doure a cebola no azeite de oliva, acrescente os tomates, o molho de pimenta e deixe formar um ragu. Coloque as postas na panela, uma ao lado da outra. Abaixe o fogo e quando tiver formado um caldo acrescente as lagostas e, por último, os camarões. Acrescente o dendê, o leite de coco, misture bem e deixe no fogo por mais 5 minutos.
Teresa e Baby, companheiras de além-mar

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Salmão na crosta de farinha de linhaça


Apesar de ser um peixe trazido para Zimbros , em Santa Catarina - sul do Brasil, de outras águas gélidas, o salmão chileno vendido na peixaria das Meninas é sensacional. De cor característica do salmão que vive em alto mar devido à sua alimentação ser à base de camarão, este peixe preparado com uma crosta especial e assado na brasa rapidamente para que não perca sua umidade interna é maravilhoso.

1 filé de salmão de cerca de 1kg, com a casca e sem as espinhas
100 gr. de farinha de linhaça
sal e pimenta do reino moída na hora
1 maço de manjericão
100 ml de azeite
Temperar o peixe com sal e pimenta.
Fazer uma pasta com o azeite, linhaça e manjericão em um almofariz. se considerar necessário, acrescente mais azeite e mais farinha de linhaça;
Besunte todo o peixe com esta pasta, inclusive a casca.
O fogo da churrasqueira deve estar forte, mas o peixe não pode ficar muito próximo.
Colocar o salmão numa grelha apropriada para assar peixe para que possa ser virado sem se quebrar.
Grelhar primeiro a casca, até dourar. Virar. Mais uns 10 minutos. Até dourar.
A carne deve permanecer suculenta por dentro, mal passada.
Pronto.
Servir com aspargos frescos salteados no azeite de oliva (inclusive os talos bem picados) e com camarões firmes, de tamanho médio, com os rabos, também só dourados no azeite.