Mostrando postagens com marcador cordeiro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cordeiro. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Cordeiro dos deuses

Contrariando as tradições gastronômicas vinculadas às datas religiosas cristãs, o cordeiro - comumente degustado na Páscoa -  tem sempre lugar nas ceias natalinas que preparo.

O sabor delicado proporciona combinações diversas. Vai bem com tubérculos assados; com pastas, a exemplo do fettuccine; como recheio de massas......É mais adocicada que a bovina, por isso, muitos rejeitaram seu nobre paladar. Mas é essa característica que faz a diferença quando composto com especiarias adequadas e na proporção correta. Os cortes de ovinos são perfeitos quando elaborados no forno. E -  além do exímio sabor - executar carnes assadas é saudável, confere sabores incríveis aos cortes e, acredite, seguindo alguns cuidados básicos o resultado é sempre satisfatório. Depois de algumas horas – que só aparentam dar muito trabalho pelo tempo de cocção - prepare-se para os aplausos quando a iguaria chegar à mesa, pois o sucesso é sempre garantido. Desta feita, uma paleta de cordeiro. 

Para o sabor ficar incrível bastam ramos de ervas frescas (hortelã, menta, alecrim); dentes de alho; mini cebolas, azeite para besuntar a peça, algumas especiarias e vinho branco. Para o almoço de domingo, para manter a carne suculenta, a cerveja foi o ingrediente escolhido.

Ingredientes:
1 paleta de cordeiro de cerca de 1,2 kg, fresca;
um punhado de tomilho;
um punhado de alecrim fresco bem picado, mais ramos de alecrim;
sal grosso;
5 dentes de alho cortados em lâminas;
Folhas de louro
Folhas de hortelã para decorar, mais ramos de hortelã e menta para a cocção;
300 ml de cerveja (ou vinho branco, seco), o suficiente para cobrir a peça;
300 ml de água quente;
Um naco de pimenta fresca, livre das sementes, bem moída;
1 colher de chá de cominho;
1 colher de chá de páprica defumada;
1 pitada de  canela em pó;
cerca de 10 mini cebolas;
azeite de oliva para besuntar a peça de cordeiro
Modo de preparo
Lave bem a paleta de cordeiro e seque com papel toalha.
Num pilão faça uma pasta com o alho, pimenta, sal grosso e o tomilho.
Besunte a peça com azeite de oliva e depois com esta pasta por toda a peça, massageando bem para que os temperos se incorporem de forma uniforme;
Numa forma de bordas altas e de fundo grosso distribua os ramos de alecrim, menta, as folhas de louro.  Depois coloque a paleta, distribua as minis cebolas e deixe descansar por 30 minutos enquanto aquece o seu forno em temperatura máxima.
Adicione a cerveja e a água quente. Passe papel alumínio por cima e leve ao forno quente (180º C) e deixe por 30 minutos. Tire do forno e coloque sobre a peça as especiarias secas.
Regue com o caldo da forma. Volte ao forno por cerca de 1h ou até sentir que a carne está se desprendendo do osso, macia e tenra. Tire a peça do caldo que se formou, fatie delicadamente os pedaços (na longitudinal) e sirva os nacos com o acompanhamento preterido. Mas, por favor, reserve este caldo e regue o ingrediente que elegeu para este banquete, no caso, fettuccine. Não vai se arrepender!!!!
O preparo é o mesmo se preterir o Pernil.

                                                                                                                   


domingo, 22 de maio de 2016

Guisado de carneiro cozido à perfeição

     


Havia tempo que ensaiava preparar um guisado de carneiro, cozido com especiarias, ervas e alguns legumes, finalizado no forno até obter nacos de carne sedosos, brilhantes e temperados à perfeição. Dias desses comprei um pernil pequeno, de cerca de 1,5 kg. Desossei (o que não é tarefa difícil quando se trata deste pedaço), agreguei sal, cominho, um pedaço de açafrão e outro de gengibre ralados na hora, óleo de gergelim, louro e um pau de canela pequeno.
Em seguida, massageei todos os pedaços e, na sequência, selei em uma panela de barro, que pode ir ao forno. Lacrei com uma folha de alumínio e coloquei no forno elétrico por cerca de 1h. Refeição dos deuses. Para acompanhar, lentilhas cozidas ao dente, agregadas a porção igual de arroz branco. O prato foi finalizado com salsinha picada e uma colher de nata.
Ingredientes
1 pernil de carneiro de cerca de 1,5 kg.
1 pitada de cominho
2 folhas de louro
1 pedaço pq de gengibre
1 pedaço pq de açafrão
Sal, óleo de gergelim, uma cenoura, duas cebolas
Modo de preparo

Com uma faca afiada, desossar o pernil e cortar a carne nacos grandes. Temperar com o cominho e o sal. Ralar o gengibre e o açafrão (se não tiver fresco, use açafrão em pó. Corte as cebolas e a cenoura em pedaços grandes. Regue o óleo de gergelim e misture bem, com todas as especiarias. Em uma panela de barro, sele os pedaços. quando todos estiverem levemente dourados, lacre a panela com uma folha de alumínio e asse em forno convencional ou elétrico por cerca de 1h. Sirva com lentilhas cozidas ao dente.
Para acompanhar, lentilhas cozidas ao dente, agregadas a porção igual de arroz branco. O prato foi finalizado com salsinha picada e uma colher de nata.



 

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Carré em crosta de ervas

A noite de sexta-feira tem início com mais um cardápio especial no Pastifício. Especial porque sempre são inspirados no amor que cultivamos pela vida e que acalentam os percalços do dia a dia, com sabores que encantam, seduzem e surpreendem. Diante disso, quando menos esperamos, após colher os temperos da própria horta,  pensamos no preparo e 'colocamos a mão na massa' , somos dominados pela vontade de conferir o resultado. Aí, o bem-estar toma conta do ambiente. Bom, vamos ao carré de cordeiro na crosta de ervas, acompanhado por uma massa salteada na manteiga. Bon Appétit!!!!!!!


Ingredientes
800g de carre de cordeiro
100g de mateiga
4 fatias de ciabatta torradas
ervas diversas frescas: salsinha, cebolinha, alecrim, menta
sal, pimenta
Triture o pão torrado num processador. Acrescente as ervas picadas. Bata mais um pouco. Acrescente a manteiga em pedaços pequenos e bata até ficar com uma consistência de pasta. Espalhe num pedaço de filme de PVC. Cubra com outro pedaço de filme. Com um rolo de macarrão, deixe com aproximadamente 4 a 5 mm de espessura. Coloque na geladeira. 



 
Selar os pedaços de carne no azeite e disponha-os numa forma e deixe no forno já quente por 10 minutos. Retire a crosta de ervas da geladeira e espalhe sobre os carres. Volte ao forno por mais 5 minutos. Sirva com spaguetti refogado na manteiga.

domingo, 24 de outubro de 2010

Carré de Cordeiro do Wessel


Preparanos esse carré com preciosas dicas do Receitas do Wessel, família húngura que se dedica há cinco gerações consecutivas ao preparo da boa comida, em especial as carnes. O blog tem dicas preciosas. Nunca havíamos preparo esse clássico corte, adquirido meio sem querer no Pé de Boi, uma paleta com o carré, que foi separado e cortado em French Rack pelo sempre simpático e solícito Seu Almir. A descrição de Wessel  sobre o corte é perfeita."Cada carré vem com 8 ossinhos que sendo prato unico serve uma pessoa, sendo uma entrada, duas. Sirva sempre ao ponto pra mal passado, separe osso a osso na hora de servir e com segurando pelo ossinho (com guardanapo para não se quiemar). É uma delicia e uma grande farra na hora de comer." Na companhia da querida Heloísa, nos deliciamos com um único carré, servido com pappardelle na manteiga com ervas.

Para 3 pessoas
1 Carré de Cordeiro (French Rack)
2 colheres de sopa de alecrim fresco picado
2 colheres de sopa de tomilho fresco picado
2 dentes de alho picados
½ xícara de azeite
sal
pimenta do reino preta moída na hora
200g de papardelle
um pouco de manteiga e ervas da horta

Deixe os carrés de cordeiro fora da geladeira por 30 minutos. Salgue e moa por cima das peças de todos os lados a pimenta do reino. Misture todos os outros ingredientes e passe nas peças esta pasta de temperos. Aperte para que grude direito.Aqueça o forno para 220 a 250º C. Proteja a ponta dos ossos com folha de aluminio para que não queimem.
Coloque os carrés com os ossos voltados para cima dentro de uma assadeira untada. Asse por 20 minutos em fogo alto. Retire a proteção da folha de aluminio e corte entre os ossos. Sirva com papardelle na manteiga com ervas.

domingo, 27 de junho de 2010

Paleta de cordeiro que já se tornou tradição

A paleta de cordeiro já se tornou uma tradição no nosso cardápio, mas, em especial, a última que preparamos ficou extraordinária. Foi elaborada para acompanhar o tradicional Pierogi do Luiz Krassuski, meu querido cunhado, que, pelo sobrenome, já traduz as habilidades com este  tradicional prato originário da Polônia. Bom, esperamos a receita dele ou da  Katia Kindraski, para que todos se deliciem com a Paleta e também com o Pierogi de ervas, que combinaram perfeitamente. 

Ingredientes:
1 paleta de cordeiro de cerca de 1,2 kg, fresca;
um punhado de tomilho;
um punhado de alecrim fresco bem picado;
sal grosso;
5 dentes de alho cortados em lâminas;
Folhas de hortelã para decorar;
vinho branco seco, o sulficiente para cobrir a peça;
1 litro de água quente
demi-glacê o sulficiente para passar por toda a peça (100 ml, no máximo). Pasra isso, reduza 500 ml de caldo de carne até que fique espesso e dourado;
Modo de preparo
Lave bem a peça e seque com papel toalha;
Espalhe o tomilho, o alecrim, alho e sal grosso por toda a peça, massageando bem para que os temperos se incorporem de forma uniforme;
Coloque a paleta numa forma de bordas altas e de fundo grosso;
Cubra a peça com o vinho seco, passe papel alumínio por cima e leve ao forno quente (180º C) e deixe por 30 minutos;
Tire do forno, retire o vinho restante, e cubra  a carne com água fervente.
Volte ao forno por cerca de 1h ou até sentir que a carne está se desprendendo do osso, macia e tenra.
Tire a peça do caldo que se formou (Obs. reserve este caldo - um arroz cozido com ele fica maravilhoso) e coloque em uma travessa que possa ir ao forno.
Insira uma faca pequena e bem afiada ao redor do osso e remova toda a carne tomando cuidado para que  não se desmanche, preservando o formato da peça. Com a carne macia, os dedos podem ficar quentes, mas a tarefa é bem fácil.
Coloq1ue o caldo que restou na forma em uma panela e reduza a 1/3, até que forme um caramelo: o famoso demi-glacê.
Pincele a peça com o demi-glacê e retorne ao forno apenas para dourar.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Gnocchi com ragu de cordeiro

Depois de uma pequena intervenção dentária, resolvi preparar gnocchi, já que a recomendação era comer alimentos bem macios. Confesso que não sou grande admirador do prato (o levíssimo gnocchi romano preparado pela Lucia Sequerra do Santa Madalena é uma das excessões). Segui uma dica do Claude Troisgrois e fritei os gnocchis antes de cobrir com o ragu de cordeiro. Ficou bem mais saboroso.

Ingredientes (4 pessoas) 
- Duas batatas
- Dois inhames
- Um ovo 
- 200 g de farinha de trigo 
- um punhado de queijo Gruyère
 
Cozinhe a batata e o inhame. Passe no espremedor ou amasse bem com um garfo, adicione o ovo, o queijo a farinha e misture até formar uma massa uniforme. Não pode ficar muito mole, nem muito dura. Caso necessário, vá acrescentando farinha até acertar o ponto. Faça rolinhos com a massa e corte com a faca, formando as pelotinhas. Cozinhe o gnocchi  em água e retire do fogo quando subirem a superfície. Escorra bem e doure-os no azeite. Sirva com o ragu.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Raviolo tosco com ragú de pernil cordeiro

Com um pernil de cordeiro assado na véspera, minha pequena me encarregou de preparar o jantar. Tinha visto no programa do mala do G. Garvin, um chef novaiorquino preparar um raviolo tosco, aberto, com apenas duas folhas de massa entremeadas por um recheio qualquer. Então preparei  um ragú de cordeiro com as aparas do pernil para servir de recheio ao raviolo e servi acompanhado da parte mais grossa do pernil.

Ingredientes (para 4 pessoas)

Um pernil de cordeiro (1,3 kg) assado na véspera (Siga o modo do saudoso Saul Galvão)
Duas folhas de massa fresca
Manjericão fresco
Queijo pecorino

Dessose o pernil com todo o cuidado possível e acrescente todas as aparas ao ragu. Deixe cozinhar por mais meia hora. Corte em fatias o restante do pernil e aqueça no forno. Cozinhe a massa corte em dois quadrados colocando o ragu entre e sobre a nassa, Acrescnete algumas folhas de manjericão fresco e queijo pecorino.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Molho de hortelã

Fã dos molhos de hortelã, estava sempre em busca dos vidros em conserva com a melhor textura e sabor. Até que estes dias, com um belo maço de hortelã da horta em mãos resolvi prepará-lo para um servir com um pernil de cordeiro. O sucesso foi absoluto. Resolvido. Os molhos comercializados têm seus momentos, mas o de hortelã não terá mais sua chance.
Ingredientes
1 maço de folhas de hortelã, em média 4 ramos sem caule. Reservar umas quatro folhas para o final e um caule para decorar
1 dente de alho em lâminas
suco de ½ limão
uma pitada de páprica picante
uma pitada de pimenta do reino ralada
uma pitada de sal grosso
uma pitada de cominho em pó
100 ml de azeite de oliva extra virgem
Modo de preparo
Misturar todos os ingredientes em um almofaris (utensílio muito útil na cozinha para moer e incorporar vários ingredientes).
Masserar até virar uma pasta, com todos os ingredientes incorporados
Coloque mais umas quatro folhas e massere levemente para que pequenos pedaços permaneçam.
Sirva com carne de cordeiro, carneiro ou porco.
Além de refrescante proporciona um sabor delicado e um perfume delicioso.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Paleta de Cordeiro caramelizada



Após um delicioso jantar no restaurante Terra Madre, com o querido Ale, decidi que iria tentar reproduzir a maravilhosa paleta de cordeiro que degustei, acompanhada de uma massa com ervas. Suculenta, desossada e dourada. Bom, após várias pesquisas decidi mesclar algumas receitas e tentar a minha própria. Sucesso absoluto que servi para adorados amigos, com batatas em fatias, assadas com alecrim. Ficou perfeita e muito fácil de se fazer. Vamos lá:
Ingredientes:
1 paleta de cordeiro de cerca de 1,2 kg, fresca;
um punhado de tomilho;
um punhado de alecrim fresco bem picado;
sal grosso;
5 dentes de alho cortados em lâminas;
Folhas de hortelã para decorar;
vinho branco seco, o sulficiente para cobrir a peça;
1 litro de água quente
demi-glacê o sulficiente para passar por toda a peça (100 ml, no máximo). Pasra isso, reduza 500 ml de caldo de carne até que fique espesso e dourado;
Modo de preparo
Lave bem a peça e seque com papel toalha;
Espalhe o tomilho, o alecrim, alho e sal grosso por toda a peça, massageando bem para que os temperos se incorporem de forma uniforme;
Coloque a paleta numa forma de bordas altas e de fundo grosso;
Cubra a peça com o vinho seco, passe papel alumínio por cima e leve ao forno quente (180º C) e deixe por 30 minutos;
Tire do forno e cubra novamente a carne com água fervente.
Volte ao forno por cerca de 1h ou até sentir que a carne está se desprendendo do osso, macia e tenra.
Tire a peça do caldo que se formou (Obs. reserve este caldo - um arroz cozido com ele fica maravilhoso) e coloque em uma travessa que possa ir ao forno;
Insira uma faca pequena e bem afiada ao redor do osso e remova toda a carne tomando cuidado para que a carne não se desmanche, preservando o formato da peça;
Pincele a carne com o demi-glacê e retorne ao forno apenas para dourar.
Esta pronta a paleta de cordeiro mais sensacional que já provei e que foi servida num agradável almoço de domingo para os grande amigos Carla, Lolô, Marcos e Silka. Nos deliciamos.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Papardelle rústico com ragú de cordeiro

Dá trabalho, mas vale a pena. Papardelle rústico, feito em casa, com ragú de cordeiro, pra começar bem a segunda-feira, compartilhado com os amigos Lomba, Fabiana, Lorena, Luiza e Bebel...

Ingredientes (para 6 pessoas)
Um pernil de cordeiro assado
Duas cebolas
Duas latas de tomate pelado
Quatro tomates pomodoro
Uma cenoura ralada

Para a massa -
300g de semolina
300g de farinha de trigo
6 ovos caipiras

Coloque a farinha num recipiente. Adicione os ovos. Misture bem com uma colher e depois use as mãos, deixando a massa uniforme. Faça uma bola com a massa e a envolva num filme plástico. Deixe descansar na geladeira por meia hora. Abra a massa com um cilindro até obter a espessura desejada, nem muita fina, nem muito grossa. Use seu feeling. Vá polvilhando farinha para evitar que a massa grude no cilindro. Corte a massa com uma faca, de forma bem rústica. Desfie o pernil assado. Prepare o ragu, com as cebolas picadas, a cenoura ralada, os tomates pomodoro e os tomates pelados. Adicione o pernil de cordeiro desfiado e deixe cozinhar, em fogo baixo por aproximadamente duas horas. Prepare o parpardelle e adicone o ragú.


Turminha satisfeita após o papardelle

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Pernil de Cordeiro em camadas com lentilhas ao dente


Pernil de Cordeiro em camadas
1 pernil de cordeiro de cerca de 2kg, cortado em fatias de 3 cm cada (peça ao seu açougueiro para cortar, o que mantém os pedaços uniformes em função do osso)
4 cebolas cortadas em rodelas
2 pimenta chilli, sem sementes, bem picada
Uns 10 ramos de hortelã
4 ramos de alecrim desfolhado e picado
Um punhado de folhas de menta
100 ml de vinho tinto, seco
100 ml de azeite extra virgem
sal e pimenta do reino moída na hora
Modo de preparo - Estique uma folha de papel alumínio (tamanho suficiente para embrulhar o pernil) sobre uma forma e reserve. Passe o sal e a pimenta do reino nas fatias do pernil, massageando bem a carne. Reque o papel alumínio com 50% do azeite, distribua 50% dos ramos de hortelã e coloque o pernil sobre os temperos sem desmanchar a seqüência das fatias. Entre os pedaços do cordeiro, distribua rodelas de cebolas, as folhas de menta, o alecrim e o chilli picado. Reque com o vinho e o restante do azeite. Cubra com o restante das cebolas em rodelas e os demais ramos de hortelã. Embrulhe a peça no alumínio e feche bem, formando um pacote. Asse por 1h40.
Sirva com Batatas assadas e Lentilhas ao dente




Lentinhas ao dente
500 gr de lentilha
100 ml de azeite
1 chilli picado
1 cebola picada
1 colher de chá cominho
1 colher de chá de páprica doce
sal
Modo de Preparo – Aqueça o azeite e acrescente o chilli, frite alguns segundos. Coloque a cebola, doure e acrescente a lentilha e os temperos (cominho e páprica). Frite mais alguns segundos e cubra de água fervente (não ultrapasse 1 dedo acima da lentilha). Vá colocando água à medida que o grão vai secando. Quando estiver ao dente e sem líquido. Deslique, regue com mais um pouco de azeite de oliva e sirva.

domingo, 20 de setembro de 2009

Salame de Cordeiro

Quem pega a BR 101 não pode deixar de conhecer o Santpar. Fica em Garuva, marco zero da divisa entre Paraná e Santa Catarina. Por alguma intervenção divina, um dia paramos por lá. Era uma pequena salumeria, que ficava numa casa antiga bem elevada da rodovia. Provamos alguns cracóvias, queijos "nozinhos", bem coloniais, típicos catarinenses. Hoje o local tem acesso mais fácil, com duas grandes lojas, uma em cada lado da rodovia. Parada obrigatória quando partimos pro nosso Mediterrâneo em companhia de Frida e Mimi. Serve singelos pastéis de carne e queijo, sanduíches de pão caseiro com queijo e salame e, pendurados em grandes rodas de carroça, as iguarias ali produzidas. A melhor delas é o salame de cordeiro, que a Baby jura que vai rechear alguns raviolis e servir com molho de hortelã. Mas como ainda ela não teve tempo pra preparar, fica a dica do "tira-gosto". Basta cortar o salaminho, regar com molho de hortela e servir com palmito jussara, apesar do pecado ecológico.

Queijos Santpar
Queijo defumado, colonial, trança ou nozinho, salames, lingüiça, nata e manteiga.
BR-101 - Km 0
Tel.: (47) 3445-3192

Almôdengas de Cordeiro ao molho de iogurte


O desejeo de comer estas almôndegas que vi numa foto no blog Comidinhas, de Alessandra Blanco, me deixou sem respirar. Principalmente porque foram preparadas pela chefe Lúcia Sequerra, do aconchegante Santa Madalena, onde já degustamos pratos maravilhossos. Quanta saudade da 'Paulicéia Desvairada' nestes momentos. O Sérgio, com sua habitual simpatia e Lúcia...hummmmmmmm, com suas surpresas gastronômicas. Além disso, esta incrível mulher participou de um momento marcante da minha vida. Elaborou, com sua maestria, os quitutes de uma festa improvisada de casamento, que ficou na história.
Bom, e as Mini almôndegas de cordeiro cozidas no iogurte? Nada de receitas. Então vamos tentar. Nunca vou compará-las às da Lúcia, porque não provei e ela desbanca muitos na cozinha com suas pequeninas mãos.

Ingredientes (30 almondegas pequenas)
1 quilo de carne de cordeiro moída
1 maço de hortelâ fresca bem picada
sementes de mostarda escura
páprica picante
cardamomo em pó
cominho
canela em pó
(uma pitada de cada especiaria)
1 pimenta dedo de moça, sem semente, bem picadinha
sal
Mexe e remexe e deixa descansar na geladeira por 2 horas
Moldar Mini Almôndegas e passá-las rapidamente na farinha.
salpicá-las com sementes de mostarda escura
E...mais 2 horas na geladeira.
Untar uma forma e assá-las por, no máximo, 10 minutos.
MOLHO
500 ml de caldo de carne artesanal
300 ml de iogurte natural
2 gemas de ovos caipira.

Reduzir pela metade o caldo; Esfriar; Bater o iogurte com as gemas e 50% do caldo frio já reduzido com um foie.
Aquecer o restante e adicionar as almondegas pré-assadas. Deixar ferver por 10 minutos e acrescentar o creme.
Misturar rapidamente até engrossar sem parar de mexer. Pronto. Servirmos com fettuttine recém preparado. Preparo um dia incentivado por Lúcia Sequerra, que, há alguns anos, dedicava algumas noites a ensinar para pequenos grupos alguns truques da cozinha do Santa Madalena.